top of page

Radiação em Chernobyl # 2 - A força tarefa!

Força tarefa Chernobyl.

De acordo com o Greenpeace, o acidente em Chernobyl levou à morte, por câncer, mais de 90 mil pessoas em todo o mundo.

A força de propagação da radiação era incontrolável e não aconteceria sem sacrifícios.

A força tarefa comandada pelo Mikhail Gorbachev contava com pesquisadores, engenheiros nucleares, bombeiros, militares, etc.

Esses eram chamados de” liquidadores”.

600 .000 pessoas se arriscaram para salvar vidas e tentar resolver a maior catástrofe nuclear da história.


A cientista Elena Kozlova ao lado de ‘liquidadores’ na central de Chernobyl, em junho de 1986.

Entre as tarefas mais perigosas estava a remoção de entulho do teto do reator 4, mais de mil toneladas haviam voado pelo ar, fazendo alastrar uma enorme nuvem de fumaça radioativa.


Eleonora ao lado de quatro liquidadores.



Liquidadores Chernobyl.



E o que aconteceu com os liquidadores?

A exposição a radiação não era segura e os trajes especiais não garantiam quase nenhuma proteção devido a exposição ao núcleo do reator.

Muitas pessoas morreram ou ficaram doentes ,sendo a maioria dos casos de tireoide.

O estado físico e psicológico das pessoas afetadas pela radiação é, ainda hoje, o maior problema de saúde pública em todo o mundo.

Dados do Fórum de Chernobyl apontam que a Bielorrússia teve 70% de seu território contaminado e que duzentas toneladas de material radioativo ainda estão na região de Chernobyl.

Os especialistas afirmam ainda que, em acidentes como esse, a região precisa de pelo menos mais 100 anos para ser considerada livre de poluição radioativa.

#proteçãoradiológica#diagnosticoporimagem#Chernobyl



5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page